As redes sociais se multiplicaram e evoluíram muito nos últimos dez anos, com o avanço de apps e das soluções de comunicação à distância. Algumas plataformas, como Facebook, LinkedIn, WhatsApp e Twitter, cresceram exponencialmente com a incorporação de novos recursos. Além disso, nesse período, surgiram novas redes que foram se aperfeiçoando cada vez mais. É o caso do Instagram, Telegram e TikTok. Enquanto isso, veteranas como Orkut e MSN desapareceram em meio a tantas novidades.

A evolução das redes também alterou a maneira como nos comunicamos e interagimos online. É difícil imaginar, que há dez anos, as pessoas utilizavam bastante o e-mail e SMS para trocar mensagens pessoais, e que os aplicativos de paquera, como Tinder e Happn, nem existiam.

Outra mudança significativa é que, até o início da década, as empresas não tinham se apropriado das redes para vender ou posicionar suas marcas. Não havia anúncios patrocinados no feed e os Stories ainda seriam criados. O e-commerce, embora já estivesse consolidado, também foi impactado positivamente com a popularização das redes sociais.

Além disso, chama atenção o fato de que, em uma década, o número de usuários de redes sociais triplicou. Segundo dados da empresa de pesquisas Statista, em 2010, menos de um bilhão de pessoas em todo o mundo estavam inscritas nessas plataformas. Em 2020, esse número saltou para 3,6 bilhões e a projeção para 2025 é de 4,41 bilhões de usuários. A seguir, relembre a evolução das redes sociais na última década.

No início da década, o grande destaque foi o surgimento do Instagram, em 2010, que mudou completamente a maneira de compartilhar informações e fazer negócios nas mídias sociais. Se antes o texto era a parte central do post, com a rede, a imagem passou a ser o principal. Além disso, a plataforma trouxe os famosos filtros para fotos inspirados na câmera Polaroid e diversos outros recursos que foram sendo incorporados ao longo de dez anos de existência, como Stories, IGTV e os vídeos ao vivo.

O Instagram foi lançado inicialmente apenas para iPhone (iOS), e em poucas horas atingiu a marca de 10 mil downloads na App Store. A versão para Android chegou apenas em 2012, ano em que a rede foi comprada pelo Facebook. Atualmente, o app tem mais de um bilhão de usuários e deve continuar crescendo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *